Blog

HomeiMindsetO que o circo tem pra nos ensinar sobre marketing digital?
circus-tent-3150332_960_720

O que o circo tem pra nos ensinar sobre marketing digital?

 

No fim de semana fomos ao circo. E tive uma puta lição de marketing e humildade.

O mercado digital brasileiro ainda engatinha, e é muito comum que, quando as pessoas o descobrem, vislumbram um verdadeiro El Dorado.

Muitos enxergam o marketing digital como se fosse uma coisa especial que substituiu o “velho marketing”.

Mas na verdade apenas aplicamos princípios fundamentais de marketing, que são seculares.

As estratégias de marketing de conteúdo são um exemplo disso. Tem gente que acha que isso é “coisa da internet”.

Nesse circo, pude ver que o marketing de conteúdo existe até quando as pessoas nem sabem que o estão aplicando (e que talvez nem tenham ouvido falar do termo).

As famílias são atraídas ao circo para assistirem ao espetáculo. Mas não é nisso que o circo realmente fatura.

Nesse circo, os ingressos custavam R$ 10 e R$ 15 (crianças e adultos, respectivamente).

Lá dentro, aguardando o início, pipocas, refrigerantes, algodão doce e uma variedade de brinquedos são ofertados.

Algodão doce é 5 pilas, assim como a água, a pipoca, etc… Os brinquedos iam de R$ 10 para cima.

O espetáculo começa, com meus filhos abocanhando o algodão doce que compramos para cada um.

Terminaram o doce, e bateu aquela sede…. mais duas águas. Até aqui, já dobrei o ticket de venda das entradas do espetáculo das crianças.

O espetáculo vai rolando, e logo eles pedem pipoca. Mais uma para cada. Eles já gastaram mais em produtos up-sell que com as entradas deles.

Em um dado momento, o espetáculo anuncia um intervalo, e sobem no palco alguns dos funcionários do circo apresentando os brinquedos à venda.

Mas nem preciso dizer que vendiam como água.

O espetáculo continua. A atração mais aguardada pelas crianças fica pro final: o Homem de Ferro e o Transformer Bumblebee.

Mesmo sendo duas pessoas usando umas fantasias bem capengas, a criançada fica ensandecida.

E, encerrando espetáculo, o apresentador anuncia que as crianças podem tirar uma foto com os fantasiados de heróis (usando os próprios celulares dos pais) pelo módico preço de R$ 5.

Forma-se uma grande fila.

A sessão que pegamos não estava cheia, umas 30 famílias no máximo. Fiz uma conta de padaria considerando um ticket médio de R$ 105… um faturamento de R$ 100 mil no mês (pois fizeram 8 sessões por semana).

Se isso é muito, ou pouco… depende. Há que se considerar que circos não pagam ISS, e são contemplados na lei Rouanet desde 2011.

O que eu sei é que no estacionamento dos donos do circo, ao lado dos trailers de onde moram, eu vi uma pick-up RAM Laramie (que custa uns R$ 250 mil), e um Camaro amarelo, propriedade dos chefes (segundo o funcionário com quem conversei).

Talvez vocês devam estar se perguntando onde entra o marketing de conteúdo nisso tudo…

Então eu te pergunto: as pessoas vão no circo com qual finalidade?

 

Bruno Breda Dos Santos


Posted by
Burilli é empresario, empreendedor digital a mais de 12 anos. Criador de diversos infoprodutos e projetos sociais, cujo conteúdo tem ajudado milhares de pessoas em vários países, sempre buscando agregar valor à vida das pessoas.

Leave a Comment